buscado recentemente


Altos: Ministério Público constata condições precárias em escola municipal


Promotor de Justiça Paulo Rubens estabeleceu prazo de dez dias para que sejam prestadas informações ao MPPI


Durante vistoria realizada pelo Ministério Público do Piauí, através da 2° promotoria de Justiça de Altos constatou a situação precária e extremamente grave da Escola Municipal Chiquinho Cazuza, que fica localizada no centro da cidade de Altos. A situação é de abandono e deveria existir condições mínimas para possível oferecer educação pública.

(Fotos: Reprodução Ministério Público Piauí)
Fotos: Reprodução Ministério Público

Entre as irregularidades constadas pelo Ministério Público, a escola possui salas de aulas pequenas, estreitas e com iluminação insuficiente, o que dificulta a visibilidade dos alunos que são prejudicados. De acordo com o MP a estrutura também está consumida por cupins, com portas e janelas consumidas além da caixa de energia elétrica sem proteção, demonstrando total descaso com o serviço público.

Foi também verificado por representantes do Ministério Público lixo acumulado em um terreno abandonado dentro da unidade de ensino. A escola também não possui área de recreação, a fim de proporcionar a interação entre os alunos, uma vez que são poucos bancos disponíveis e uma mesa de concreto quebrada. As atividades de educação física são realizadas num pátio de uma churrascaria e no Centro Social Urbano de Altos-PI, locais não propícios à recreação.

(Fotos: Reprodução Ministério Público Piauí)

A vistoria resultou numa recomendação assinada pelo Promotor de Justiça Paulo Rubens Parente Rebouças que estabeleceu um prazo de 10 (dez) dias para que sejam prestadas informações ao Ministério Público acerca das providências adotadas, sob pena de serem tomadas as medidas cabíveis, inclusive pela via judicial. A não adoção de providências irá demandar a adoção das medidas judiciais e extrajudiciais cabíveis ao caso.

Durante a produção desta matéria jornalística tentamos contato com a Gestora do Munícipio Patrícia Leal (PT) e ainda não obtivemos retorno e posicionamento sobre a situação.





© Copyright ClubeSAT 2017. Todos os direitos reservados.