buscado recentemente


Clube Mãe



Outubro Rosa


O movimento conhecido como Outubro Rosa nasceu nos Estados Unidos, na década de 1990, para estimular a participação da população no controle do câncer de mama. A data é celebrada anualmente com o objetivo de compartilhar informações sobre o câncer de mama e promover a conscientização sobre a importância da detecção precoce da doença.

Segundo tipo de câncer mais frequente no mundo, o câncer de mama é o mais comum entre as mulheres, respondendo por 22% dos casos novos a cada ano. No ano de 2010 ocorreram 49.240 novos casos de câncer de mama no Brasil, sendo superado apenas pelo câncer de pele. No ano de 2008, 11.860 mulheres morreram por causa do câncer de mama e 125 homens também morreram por câncer de mama.

Em Teresina a Fundação Maria Carvalho Santos realiza a Caminhada do Outubro Rosa, que tem como objetivo atrair a atenção sobre a importância do diagnóstico precoce na cura do câncer de mama. A caminhada acontecerá dia 09 de Outubro de 2016 às 7h, com concentração no adro da Igreja São Benedito.

CÂNCER DE MAMA - SINAIS E SINTOMAS

Os principais sinais e sintomas do câncer de mama são:
• Caroço (nódulo) fixo, endurecido e, geralmente, indolor;
• Pele da mama avermelhada, retraída ou parecida com casca de laranja;
• Alterações no bico do peito (mamilo);
• Pequenos nódulos na região embaixo dos braços (axilas) ou no pescoço;
• Saída espontânea de líquido dos mamilos

CÂNCER DE MAMA - FATORES DE PROTEÇÃO

Estima-se que 30% dos casos de câncer de mama possam ser evitados quando são adotadas práticas saudáveis como:

•Praticar atividade física;
•Alimentar-se de forma saudável;
•Manter o peso corporal adequado;
•Evitar o consumo de bebidas alcoólicas;
•Amamentar

CÂNCER DE MAMA – AUTOEXAME

 

autoexame-mama
(Foto: Reprodução)

 

Faça o auto exame e realize consultas com o seu médico regulamente . Declare seu amor por você mesma na luta contra o câncer de mama.




Dicas de alimentação saudável para crianças


A educação alimentar das crianças deve começar desde cedo. Por isso, a introdução de alimentos depois do período de aleitamento materno exclusivo (6 meses) requer muita atenção e alguns deles não devem ser consumidos pelo menos até os dois anos de idade.

A dieta de uma criança necessita de um planejamento especial. As necessidades de energia e nutrientes fundamentais são elevadas, mas o apetite é reduzido e os hábitos alimentares inconstantes. A alimentação das crianças deve ser constituída por refeições pequenas e frequentes, desde que ricas em nutrientes essenciais.

 

crianças-frutas
(Foto: Reprodução)

 

De acordo com uma pesquisa inédita, divulgada pelo Ministério da Saúde, 60,8% das crianças menores de 2 anos comem biscoitos, bolachas ou bolos e 32,3% já bebem refrigerantes ou sucos artificiais. Além destes alimentos que já são conhecidos como vilões da alimentação infantil, há outros que você não deve oferecer ao seu filho pequeno. Saiba quais são e entenda o motivo:

MEL

Assim como seus derivados, este alimento pode estar contaminado com esporos da bactéria Clostridium botolinum, responsável pela transmissão do botulismo. Embora seja uma doença rara, o sistema imunológico da criança não está preparado para combater essa bactéria. Além disso, pelo fato da imunidade não estar completamente formada, há o risco de desencadear uma alergia ao pólen. Após os dois anos é mais fácil descobrir se a criança tem essa alergia. Antes disso, a asfixia e fechamento de glote provocado pelo mel podem ser mais graves.

AMENDOIM

Também pode ser desencadeante de alergia, pois oleaginosas em geral, como amendoim e castanhas, são alimentos bastante alergênicos. O amendoim também pode conter a substância aflatoxina, um elemento tóxico originário de um fungo que cresce nas condições que as oleaginosas são cultivadas, o que também gera um risco grande de intoxicação.

DOCES

É difícil encontrar uma criança que rejeite estes alimentos, mas balas, pirulitos e bolos devem ficar de fora da alimentação dos menores. “Toda criança até os dois anos tem o paladar com o sabor doce. Quando a gente coloca alimentos muito mais doces do que o leite, por exemplo, estamos fazendo com que a criança eleve o nível de doce no paladar”, afirma a nutricionista Renata Buzzini, diretora da Cardapioterapia e mãe de Carlos Eduardo. Ela também explica que, assim, a criança é induzida a querer alimentos cada vez mais doces.

CHOCOLATES

É gostoso, mas muito rico em açúcar, gordura e cafeína. Além de viciar o paladar da criança, pode desencadear irritabilidade e ausência de sono. Você não precisa que seu filho seja ainda mais agitado, não é mesmo?

ACHOCOLATADO

Este alimento contém muito açúcar e é mais um dos não indicados. É importante não incrementar o leite das crianças com achocolatado, principalmente porque são muito artificiais. Algumas mães, além de colocar o achocolatado, acrescentam açúcar. Overdose de doce!

REFRIGERANTE

Ou seja, toda e qualquer bebida que tenha aromatização e inclusão de gás. Refrigerantes possuem alto teor de cafeína, açúcar e aditivos químicos que a longo prazo podem causar uma lesão de mucosa estomacal e irritabilidade intestinal. A curto prazo, reduzem a absorção do ferro após as refeições, principalmente os refrigerantes mais escuros.

ADOÇANTES

É ideal que os alimentos sejam comidos ao natural, sem adição de açúcar ou de adoçantes, até mesmo para não mascarar o sabor e desacostumar o paladar. Quando é necessário adoçar, é melhor optar por frutas secas ou geleia sem açúcar, por exemplo. Iogurtes são alguns dos alimentos que poder conter adoçantes. Ciclamato de sódio e sacarina são os mais perigosos e podem causar sobrecarga renal. Se tiver que optar por algum (no caso de crianças diabéticas) é melhor a sucralose líquida e não em sachê.

GELATINA

Contém conservantes e corantes, desencadeantes de grande parte de alergias atópicas (de pele) nas crianças. Apesar de muita gente achar que é uma sobremesa saudável, melhor trocar a gelatina de fruta pela própria fruta.

EMBUTIDOS

Ricos em gordura e conservantes, não têm bom valor nutricional. Por isso, salsicha, mortadela e presunto devem ficar de fora.

ENLATADOS

Assim como os embutidos, os enlatados contem excesso de sal, comprometem a digestão e possui baixo valor nutritivo. Além de todos os conservantes necessários para manter a data de validade bem longa.

SALGADINHO

Os fritos e ricos em sódio são os mais nocivos à saúde. O consumo não é indicado, mas se mais tarde os pais optarem por permitir este alimento, os assados e com redução de sódio são preferíveis. Fique de olho no rótulo!

BOLACHA RECHEADA

O recheio das bolachas é rico em gordura trans, além de alterar o paladar por serem muito doces. Uma unidade equivale a 100% da quantidade de colesterol que uma criança pode consumir em um dia (sim, apenas uma unidade).

SUCOS INDUSTRIALIZADOS

Suco em pó, nem pensar. Fique atento ao rótulo dos sucos em embalagem tetra pak (aquela de caixinha). Se estiver escrito néctar, não é indicado.

Cuide da saúde do seu filho oferecendo alimentos saudáveis e nutritivos! Verifique também os seus hábitos alimentares que podem influenciar a nutrição do seu filho.




Ações da Semana Mundial de Aleitamento Materno


Oi gente! Chegamos ao final de um mês muito especial, Agosto dourado dedicado à Amamentação. Esse ano foi incrível os eventos realizados em nosso estado em comemoração à Semana Mundial de Aleitamento Materno com o tema...

Estarei mostrando alguns eventos que participei com o coração repleto de felicidades por presenciar muitas ações e pessoas envolvidas nessa causa! Já estamos com muitos planos para 2017!

Apoiar a mulher que amamenta é um dever de todos!

ABERTURA DA SEMANA MUNDIAL DE ALEITAMENTO MATERNO NA MATERNIDADE DONA EVANGELINA ROSA

palestra-aleitamento
(Foto: Reprodução)

CAMPANHA EM COIVARAS- PI

foto-aleitamento-coivaras

Realizando uma palestra e campanha nomunicípio de Coivaras-PI, conscientizando gestantes, mães e profissionais sobre a importância do aleitamento materno.

INAUGURAÇÃO SALA DE AMAMENTAÇÃO OAB

aleitamento-oab

Participando da inauguração do Espaço Amamentar na sala da OAB na Justiça Federal. Projeto idealizado pela Caixa de Assistência dos Advogados do Piauí (CAAPI) que irá

auxiliar as advogadas lactantes a conciliarem a profissão com a maternidade, com um espaço confortável para a amamentação e troca de fraldas e roupas do bebê.

CAMPANHA AMAMENTAR É AMOR NO TERESINA SHOPPING

Participei da organização da Campanha “Amamentar é Amor” no Teresina Shopping com as ações:

- Encontro de Mães Amamentado/Mamaço

- Multirão da doação de leite materno e posto de coleta no shopping

- Bate papo com mães e a pediatra Dra Maria José

- Criação da Praça de Amamentação

- Exposição de fotos AmamenTHE

- Campanha no Shopping “Amamentar é amor e amor não pode ser repreendido.”

- Dança materna com Sling

sam-the-shop
(Foto: Diana Palmer)
(Foto: Diana Palmer
(Foto: Diana Palmer)
(Foto: Diana Palmer)
(Foto: Diana Palmer)

HORA DO MAMAÇO NO PARQUE DA CIDADANIA

Evento organizado em todo Brasil simultaneamente reunindo mães amamentando.

mamaço-parq-cidadania

CAMPANHA INFORMATIVA PARA PROFISSIONAIS E GESTANTES

Reunindo profissionais e gestantes na Maternidade Dona Evangelina Rosa para informar sobre os benefícios do Aleitamento Materno.

amamentação-hospital

amamentação-atividade-evangelina-rosa




Existe leite materno fraco?


Um mito que é muito conhecido é que o bebê não engorda porque o leite da mãe é fraco. Cada mãe produz o leite que seu bebê precisa e na quantidade certa, com isso NÃO EXISTE leite fraco. O organismo da mulher só precisa regular a quantidade de leite nos primeiros dias depois do parto.

O mito do leite fraco acontece principalmente quando algumas mães não posicionam a pega do bebê ao bico adequadamente, regulam o tempo da mamada oferecendo somente o primeiro leite, utilizam bicos artificias e introduzem complementação desnecessária.

aleitamento-materno-posição-correta
(Foto: Reprodução)



Pega errada na amamentação

Na pega errada o bebê coloca apenas o bico do seio na boca. Fazendo isso, ele não consegue sugar muito leite e pode causar ferimentos no bico do seio e são esses ferimentos que irão causar dores na mãe na hora de amamentar. Como resultado teremos um mãe sofrendo só de imaginar as dores na hora de amamentar e um bebê que não engorda por consequência dessa pega errada.

Pega correta na amamentação

Na pega correta o bebê abocanha toda a aréola do seio. Abocanhar a aréola é importante porque as bolsinhas que guardam o leite ficam posicionadas por baixo de toda a aréola. Então, quando o bebê massageia/pressiona/suga a região da aréola ele consegue retirar todo o leite que está lá e isso faz com que a produção de leite seja estimulada.

Segundo o medico espanhol Dr. Carlos Gonzales, a produção de leite é regulada minuto a minuto pela quantidade de leite que seu bebê tomou na mamada anterior. Se o bebê estava faminto e rapidamente esvaziou o seio, o leite será produzido com grande velocidade. Se, contudo, o bebê não estava muito interessado e deixou o seio meio cheio, a produção de leite será de forma mais lenta. Isso já foi demonstrado através de cuidadosos cálculos medindo o aumento no volume disponível no seio entre mamadas.

qualidade-leite-materno
(Foto: Reprodução)

Para a mãe que tem leite insuficiente, ou seja, menos que o bebê dela necessita, uma das seguintes condições TEM que estar presente:

1. Um bebê que não mama o suficiente (por exemplo, se o bebê está doente, cheio de água, chazinho ou tomou mamadeira);

2. Um bebê que mama, mas incorretamente (por exemplo, se o bebê posiciona a língua incorretamente porque acostumou-se com chupetas ou mamadeiras, ou está fraco porque tem perdido muito peso ou devido a um problema neurológico).

3. Um bebê que não é permitido mamar em livre demanda , porque as pessoas querem alimentá-lo em horários rígidos ou entretê-lo com uma chupeta quando ele mostra sinais de fome.

Muitas mães não tem apoio para amamentar o seu bebê, sofrem constantes julgamentos e críticas da forma como alimenta o seu filho gerando um desgaste emocional cada vez maior levando a uma complementação. Se a mãe desacredita da sua capacidade em produzir leite, dificilmente ela irá manter um aleitamento exclusivo. É importante que as mães sejam informadas sobre as mudanças e dificuldades da amamentação ainda na gestação, e que esses mitos sejam totalmente esclarecidos.




Ocorre entre os dias 1 a 7 de agosto a Semana Mundial de Aleitamento Materno


A Semana Mundial de Aleitamento Materna (SMAM) é celebrada todos os anos de 1 a 7 de agosto em mais de 170 países para estimular a amamentação e melhorar a saúde de crianças ao redor do mundo. Todos os anos um tema é escolhido, em 2016 um tema amplo e que vem ao encontro de uma situação atual do mundo: o desenvolvimento sustentável. O tema exige uma reflexão que ultrapassa os limites da questão ecológica da amamentação.

Conforme a publicação feita no site IBFAN, por Lucelia Fernandes “ Amamentar é reduzir morbidades, mortalidade, desigualdades, violência, danos ambientais. Amamentar é promover a vida e a saúde e melhorar sua qualidade, é intensificar as relações sociais, é um resgate cultural da condição humana, é segurança alimentar e nutricional, é reduzir impactos ambientais, é sustentável”.

O tema exige uma reflexão que ultrapassa as questões ecológicas da amamentação (Foto: Reprodução)

Além disso, segundo o site aleitamento.com "Se todos os bebês fossem alimentados com nada além de leite materno desde o momento do seu nascimento até os 6 meses de idade, mais de 800 mil vidas seriam salvas a cada ano".

A fim de transformar o aleitamento materno em um comportamento normativo, é necessário vencer os obstáculos mais importantes que impedem as mulheres a decidir por si mesmas se desejam amamentar e por quanto tempo. Entre estes obstáculos estão a influência das práticas culturais, a escassa orientação e o apoio limitado que oferecem hospitais e serviços de saúde, as práticas inapropriadas de comercialização que utilizam os fabricantes e distribuidores das fórmulas para lactentes e outros substitutos do leite materno, bem como a ausência de proteção à maternidade e de programas que advogam pelo aleitamento materno no local de trabalho.

Muitas mulheres não se sentem à vontade para amamentar em público devido à rejeição social que surge com frequência quando o fazem. Para superar este obstáculo, as mães devem sentir o apoio social necessário para amamentar quando o seu bebê solicitar onde quer que esteja, em casa ou em público.

Durante o mês de agosto será abordado temas relacionados ao Aleitamento Materno no blog, informando e apoiando a Amamentação. Eventos importantes serão realizados em todo estado do Piauí, venha participar desta corrente do bem.

Durante a campanha serão realizados eventos com o tema proposto (Foto: Reprodução)

PROGRAMAÇÃO

Abertura da Semana

Dia 01/08/2016

Roda de Conversa: Aleitamento Materno com as Mães

Local: Maternidade Dona Evangelina Rosa, Sala de Pediatria.

Horário: 8h

Inauguração do Espaço Amamentar

Local: Sala da OAB na Justiça Federal

Horário: 11h

Dia 02/08/2016
Palestra sobre aleitamento materno: presente saudável, futuro sustentável
Local: Unidade Básica de Saúde – Nossa Senhora da Paz
A partir das 8h

Dia 03/08/16

Evento:“ Eu Amamento no Shopping- MAMAÇO”

Local: Teresina Shopping, Átrium

Encontro de mães amamentando, com exposição de fotos, praça da amamentação, doação de leite materno. Estarei realizando uma roda de conversa juntamente com à pediatra Dra Maria José Matos esclarecendo dúvidas sobre a amamentação.

Horário: 18h
Roda de conversa: Aleitamento e sustentabilidade
Local: Auditório da Maternidade do Promorar
Conversa com as puérperas sobre o tema aleitamento e sustentabilidade
Local: Maternidade Wall Ferraz

Dia 04/08/16
Seminário – Amamentação: Faz bem para seu filho, para você e para o planeta
Local: Diferencial Buffet

Programação
9h - Amamentação faz bem para o seu filho, para você e para o planeta
Palestrante: Norma Sueli Alberto - Nutricionista Mestre, Presidente do Conselho de Segurança Alimentar do Piauí - Consea-PI.
10h - Alimentação Complementar Saudável e a Estratégia  Amamenta e Alimenta Brasil – EAAB
Palestrante: Theonas  Gomes Pereira - Nutricionista Mestre Coordenadora do Núcleo de Alimentação e Nutrição/Fundação Municipal de Saúde - FMS.
11h – Desenvolvimento Sustentável
Palestrante: Alcide Filho, ambientalista e jornalista do Sistema Meio Norte de Comunicação.
12h - Exposição de Vídeos

Dia 05/08/16
Palestra: Aleitamento e sustentabilidade – Homenagem às mães doadoras do Posto de Coleta
Local: Auditório da Maternidade do Hospital do Satélite

Dia 06/08/16

Roda de conversa: Aleitamento e sustentabilidade

Local: Coivaras – PI

Horário: 11h

Hora do Mamaço

Local: Parque da Cidadania, Av. Frei Serafim

Palestra sobre aleitamento Materno, roda de conversa sobre Dores e Prazeres da amamentação - Pais e Mães.

Horário: 17h





Veja mais

None


19 de Outubro de 2017 às 00:23

Outubro Rosa


O movimento conhecido como Outubro Rosa nasceu nos Estados Unidos, na década de 1990, para estimular a participação da população no controle do câncer de mama. A data é celebrada anualmente com o objetivo de compartilhar informações sobre o câncer de mama e promover a conscientização sobre a importância da detecção precoce da doença.

Segundo tipo de câncer mais frequente no mundo, o câncer de mama é o mais comum entre as mulheres, respondendo por 22% dos casos novos a cada ano. No ano de 2010 ocorreram 49.240 novos casos de câncer de mama no Brasil, sendo superado apenas pelo câncer de pele. No ano de 2008, 11.860 mulheres morreram por causa do câncer de mama e 125 homens também morreram por câncer de mama.

Em Teresina a Fundação Maria Carvalho Santos realiza a Caminhada do Outubro Rosa, que tem como objetivo atrair a atenção sobre a importância do diagnóstico precoce na cura do câncer de mama. A caminhada acontecerá dia 09 de Outubro de 2016 às 7h, com concentração no adro da Igreja São Benedito.

CÂNCER DE MAMA - SINAIS E SINTOMAS

Os principais sinais e sintomas do câncer de mama são:
• Caroço (nódulo) fixo, endurecido e, geralmente, indolor;
• Pele da mama avermelhada, retraída ou parecida com casca de laranja;
• Alterações no bico do peito (mamilo);
• Pequenos nódulos na região embaixo dos braços (axilas) ou no pescoço;
• Saída espontânea de líquido dos mamilos

CÂNCER DE MAMA - FATORES DE PROTEÇÃO

Estima-se que 30% dos casos de câncer de mama possam ser evitados quando são adotadas práticas saudáveis como:

•Praticar atividade física;
•Alimentar-se de forma saudável;
•Manter o peso corporal adequado;
•Evitar o consumo de bebidas alcoólicas;
•Amamentar

CÂNCER DE MAMA – AUTOEXAME

 

autoexame-mama
(Foto: Reprodução)

 

Faça o auto exame e realize consultas com o seu médico regulamente . Declare seu amor por você mesma na luta contra o câncer de mama.




19 de Outubro de 2017 às 12:10

Dicas de alimentação saudável para crianças


A educação alimentar das crianças deve começar desde cedo. Por isso, a introdução de alimentos depois do período de aleitamento materno exclusivo (6 meses) requer muita atenção e alguns deles não devem ser consumidos pelo menos até os dois anos de idade.

A dieta de uma criança necessita de um planejamento especial. As necessidades de energia e nutrientes fundamentais são elevadas, mas o apetite é reduzido e os hábitos alimentares inconstantes. A alimentação das crianças deve ser constituída por refeições pequenas e frequentes, desde que ricas em nutrientes essenciais.

 

crianças-frutas
(Foto: Reprodução)

 

De acordo com uma pesquisa inédita, divulgada pelo Ministério da Saúde, 60,8% das crianças menores de 2 anos comem biscoitos, bolachas ou bolos e 32,3% já bebem refrigerantes ou sucos artificiais. Além destes alimentos que já são conhecidos como vilões da alimentação infantil, há outros que você não deve oferecer ao seu filho pequeno. Saiba quais são e entenda o motivo:

MEL

Assim como seus derivados, este alimento pode estar contaminado com esporos da bactéria Clostridium botolinum, responsável pela transmissão do botulismo. Embora seja uma doença rara, o sistema imunológico da criança não está preparado para combater essa bactéria. Além disso, pelo fato da imunidade não estar completamente formada, há o risco de desencadear uma alergia ao pólen. Após os dois anos é mais fácil descobrir se a criança tem essa alergia. Antes disso, a asfixia e fechamento de glote provocado pelo mel podem ser mais graves.

AMENDOIM

Também pode ser desencadeante de alergia, pois oleaginosas em geral, como amendoim e castanhas, são alimentos bastante alergênicos. O amendoim também pode conter a substância aflatoxina, um elemento tóxico originário de um fungo que cresce nas condições que as oleaginosas são cultivadas, o que também gera um risco grande de intoxicação.

DOCES

É difícil encontrar uma criança que rejeite estes alimentos, mas balas, pirulitos e bolos devem ficar de fora da alimentação dos menores. “Toda criança até os dois anos tem o paladar com o sabor doce. Quando a gente coloca alimentos muito mais doces do que o leite, por exemplo, estamos fazendo com que a criança eleve o nível de doce no paladar”, afirma a nutricionista Renata Buzzini, diretora da Cardapioterapia e mãe de Carlos Eduardo. Ela também explica que, assim, a criança é induzida a querer alimentos cada vez mais doces.

CHOCOLATES

É gostoso, mas muito rico em açúcar, gordura e cafeína. Além de viciar o paladar da criança, pode desencadear irritabilidade e ausência de sono. Você não precisa que seu filho seja ainda mais agitado, não é mesmo?

ACHOCOLATADO

Este alimento contém muito açúcar e é mais um dos não indicados. É importante não incrementar o leite das crianças com achocolatado, principalmente porque são muito artificiais. Algumas mães, além de colocar o achocolatado, acrescentam açúcar. Overdose de doce!

REFRIGERANTE

Ou seja, toda e qualquer bebida que tenha aromatização e inclusão de gás. Refrigerantes possuem alto teor de cafeína, açúcar e aditivos químicos que a longo prazo podem causar uma lesão de mucosa estomacal e irritabilidade intestinal. A curto prazo, reduzem a absorção do ferro após as refeições, principalmente os refrigerantes mais escuros.

ADOÇANTES

É ideal que os alimentos sejam comidos ao natural, sem adição de açúcar ou de adoçantes, até mesmo para não mascarar o sabor e desacostumar o paladar. Quando é necessário adoçar, é melhor optar por frutas secas ou geleia sem açúcar, por exemplo. Iogurtes são alguns dos alimentos que poder conter adoçantes. Ciclamato de sódio e sacarina são os mais perigosos e podem causar sobrecarga renal. Se tiver que optar por algum (no caso de crianças diabéticas) é melhor a sucralose líquida e não em sachê.

GELATINA

Contém conservantes e corantes, desencadeantes de grande parte de alergias atópicas (de pele) nas crianças. Apesar de muita gente achar que é uma sobremesa saudável, melhor trocar a gelatina de fruta pela própria fruta.

EMBUTIDOS

Ricos em gordura e conservantes, não têm bom valor nutricional. Por isso, salsicha, mortadela e presunto devem ficar de fora.

ENLATADOS

Assim como os embutidos, os enlatados contem excesso de sal, comprometem a digestão e possui baixo valor nutritivo. Além de todos os conservantes necessários para manter a data de validade bem longa.

SALGADINHO

Os fritos e ricos em sódio são os mais nocivos à saúde. O consumo não é indicado, mas se mais tarde os pais optarem por permitir este alimento, os assados e com redução de sódio são preferíveis. Fique de olho no rótulo!

BOLACHA RECHEADA

O recheio das bolachas é rico em gordura trans, além de alterar o paladar por serem muito doces. Uma unidade equivale a 100% da quantidade de colesterol que uma criança pode consumir em um dia (sim, apenas uma unidade).

SUCOS INDUSTRIALIZADOS

Suco em pó, nem pensar. Fique atento ao rótulo dos sucos em embalagem tetra pak (aquela de caixinha). Se estiver escrito néctar, não é indicado.

Cuide da saúde do seu filho oferecendo alimentos saudáveis e nutritivos! Verifique também os seus hábitos alimentares que podem influenciar a nutrição do seu filho.




19 de Outubro de 2017 às 01:16

Ações da Semana Mundial de Aleitamento Materno


Oi gente! Chegamos ao final de um mês muito especial, Agosto dourado dedicado à Amamentação. Esse ano foi incrível os eventos realizados em nosso estado em comemoração à Semana Mundial de Aleitamento Materno com o tema...

Estarei mostrando alguns eventos que participei com o coração repleto de felicidades por presenciar muitas ações e pessoas envolvidas nessa causa! Já estamos com muitos planos para 2017!

Apoiar a mulher que amamenta é um dever de todos!

ABERTURA DA SEMANA MUNDIAL DE ALEITAMENTO MATERNO NA MATERNIDADE DONA EVANGELINA ROSA

palestra-aleitamento
(Foto: Reprodução)

CAMPANHA EM COIVARAS- PI

foto-aleitamento-coivaras

Realizando uma palestra e campanha nomunicípio de Coivaras-PI, conscientizando gestantes, mães e profissionais sobre a importância do aleitamento materno.

INAUGURAÇÃO SALA DE AMAMENTAÇÃO OAB

aleitamento-oab

Participando da inauguração do Espaço Amamentar na sala da OAB na Justiça Federal. Projeto idealizado pela Caixa de Assistência dos Advogados do Piauí (CAAPI) que irá

auxiliar as advogadas lactantes a conciliarem a profissão com a maternidade, com um espaço confortável para a amamentação e troca de fraldas e roupas do bebê.

CAMPANHA AMAMENTAR É AMOR NO TERESINA SHOPPING

Participei da organização da Campanha “Amamentar é Amor” no Teresina Shopping com as ações:

- Encontro de Mães Amamentado/Mamaço

- Multirão da doação de leite materno e posto de coleta no shopping

- Bate papo com mães e a pediatra Dra Maria José

- Criação da Praça de Amamentação

- Exposição de fotos AmamenTHE

- Campanha no Shopping “Amamentar é amor e amor não pode ser repreendido.”

- Dança materna com Sling

sam-the-shop
(Foto: Diana Palmer)
(Foto: Diana Palmer
(Foto: Diana Palmer)
(Foto: Diana Palmer)
(Foto: Diana Palmer)

HORA DO MAMAÇO NO PARQUE DA CIDADANIA

Evento organizado em todo Brasil simultaneamente reunindo mães amamentando.

mamaço-parq-cidadania

CAMPANHA INFORMATIVA PARA PROFISSIONAIS E GESTANTES

Reunindo profissionais e gestantes na Maternidade Dona Evangelina Rosa para informar sobre os benefícios do Aleitamento Materno.

amamentação-hospital

amamentação-atividade-evangelina-rosa




19 de Outubro de 2017 às 12:48

Existe leite materno fraco?


Um mito que é muito conhecido é que o bebê não engorda porque o leite da mãe é fraco. Cada mãe produz o leite que seu bebê precisa e na quantidade certa, com isso NÃO EXISTE leite fraco. O organismo da mulher só precisa regular a quantidade de leite nos primeiros dias depois do parto.

O mito do leite fraco acontece principalmente quando algumas mães não posicionam a pega do bebê ao bico adequadamente, regulam o tempo da mamada oferecendo somente o primeiro leite, utilizam bicos artificias e introduzem complementação desnecessária.

aleitamento-materno-posição-correta
(Foto: Reprodução)



Pega errada na amamentação

Na pega errada o bebê coloca apenas o bico do seio na boca. Fazendo isso, ele não consegue sugar muito leite e pode causar ferimentos no bico do seio e são esses ferimentos que irão causar dores na mãe na hora de amamentar. Como resultado teremos um mãe sofrendo só de imaginar as dores na hora de amamentar e um bebê que não engorda por consequência dessa pega errada.

Pega correta na amamentação

Na pega correta o bebê abocanha toda a aréola do seio. Abocanhar a aréola é importante porque as bolsinhas que guardam o leite ficam posicionadas por baixo de toda a aréola. Então, quando o bebê massageia/pressiona/suga a região da aréola ele consegue retirar todo o leite que está lá e isso faz com que a produção de leite seja estimulada.

Segundo o medico espanhol Dr. Carlos Gonzales, a produção de leite é regulada minuto a minuto pela quantidade de leite que seu bebê tomou na mamada anterior. Se o bebê estava faminto e rapidamente esvaziou o seio, o leite será produzido com grande velocidade. Se, contudo, o bebê não estava muito interessado e deixou o seio meio cheio, a produção de leite será de forma mais lenta. Isso já foi demonstrado através de cuidadosos cálculos medindo o aumento no volume disponível no seio entre mamadas.

qualidade-leite-materno
(Foto: Reprodução)

Para a mãe que tem leite insuficiente, ou seja, menos que o bebê dela necessita, uma das seguintes condições TEM que estar presente:

1. Um bebê que não mama o suficiente (por exemplo, se o bebê está doente, cheio de água, chazinho ou tomou mamadeira);

2. Um bebê que mama, mas incorretamente (por exemplo, se o bebê posiciona a língua incorretamente porque acostumou-se com chupetas ou mamadeiras, ou está fraco porque tem perdido muito peso ou devido a um problema neurológico).

3. Um bebê que não é permitido mamar em livre demanda , porque as pessoas querem alimentá-lo em horários rígidos ou entretê-lo com uma chupeta quando ele mostra sinais de fome.

Muitas mães não tem apoio para amamentar o seu bebê, sofrem constantes julgamentos e críticas da forma como alimenta o seu filho gerando um desgaste emocional cada vez maior levando a uma complementação. Se a mãe desacredita da sua capacidade em produzir leite, dificilmente ela irá manter um aleitamento exclusivo. É importante que as mães sejam informadas sobre as mudanças e dificuldades da amamentação ainda na gestação, e que esses mitos sejam totalmente esclarecidos.




19 de Outubro de 2017 às 00:23

Ocorre entre os dias 1 a 7 de agosto a Semana Mundial de Aleitamento Materno


A Semana Mundial de Aleitamento Materna (SMAM) é celebrada todos os anos de 1 a 7 de agosto em mais de 170 países para estimular a amamentação e melhorar a saúde de crianças ao redor do mundo. Todos os anos um tema é escolhido, em 2016 um tema amplo e que vem ao encontro de uma situação atual do mundo: o desenvolvimento sustentável. O tema exige uma reflexão que ultrapassa os limites da questão ecológica da amamentação.

Conforme a publicação feita no site IBFAN, por Lucelia Fernandes “ Amamentar é reduzir morbidades, mortalidade, desigualdades, violência, danos ambientais. Amamentar é promover a vida e a saúde e melhorar sua qualidade, é intensificar as relações sociais, é um resgate cultural da condição humana, é segurança alimentar e nutricional, é reduzir impactos ambientais, é sustentável”.

O tema exige uma reflexão que ultrapassa as questões ecológicas da amamentação (Foto: Reprodução)

Além disso, segundo o site aleitamento.com "Se todos os bebês fossem alimentados com nada além de leite materno desde o momento do seu nascimento até os 6 meses de idade, mais de 800 mil vidas seriam salvas a cada ano".

A fim de transformar o aleitamento materno em um comportamento normativo, é necessário vencer os obstáculos mais importantes que impedem as mulheres a decidir por si mesmas se desejam amamentar e por quanto tempo. Entre estes obstáculos estão a influência das práticas culturais, a escassa orientação e o apoio limitado que oferecem hospitais e serviços de saúde, as práticas inapropriadas de comercialização que utilizam os fabricantes e distribuidores das fórmulas para lactentes e outros substitutos do leite materno, bem como a ausência de proteção à maternidade e de programas que advogam pelo aleitamento materno no local de trabalho.

Muitas mulheres não se sentem à vontade para amamentar em público devido à rejeição social que surge com frequência quando o fazem. Para superar este obstáculo, as mães devem sentir o apoio social necessário para amamentar quando o seu bebê solicitar onde quer que esteja, em casa ou em público.

Durante o mês de agosto será abordado temas relacionados ao Aleitamento Materno no blog, informando e apoiando a Amamentação. Eventos importantes serão realizados em todo estado do Piauí, venha participar desta corrente do bem.

Durante a campanha serão realizados eventos com o tema proposto (Foto: Reprodução)

PROGRAMAÇÃO

Abertura da Semana

Dia 01/08/2016

Roda de Conversa: Aleitamento Materno com as Mães

Local: Maternidade Dona Evangelina Rosa, Sala de Pediatria.

Horário: 8h

Inauguração do Espaço Amamentar

Local: Sala da OAB na Justiça Federal

Horário: 11h

Dia 02/08/2016
Palestra sobre aleitamento materno: presente saudável, futuro sustentável
Local: Unidade Básica de Saúde – Nossa Senhora da Paz
A partir das 8h

Dia 03/08/16

Evento:“ Eu Amamento no Shopping- MAMAÇO”

Local: Teresina Shopping, Átrium

Encontro de mães amamentando, com exposição de fotos, praça da amamentação, doação de leite materno. Estarei realizando uma roda de conversa juntamente com à pediatra Dra Maria José Matos esclarecendo dúvidas sobre a amamentação.

Horário: 18h
Roda de conversa: Aleitamento e sustentabilidade
Local: Auditório da Maternidade do Promorar
Conversa com as puérperas sobre o tema aleitamento e sustentabilidade
Local: Maternidade Wall Ferraz

Dia 04/08/16
Seminário – Amamentação: Faz bem para seu filho, para você e para o planeta
Local: Diferencial Buffet

Programação
9h - Amamentação faz bem para o seu filho, para você e para o planeta
Palestrante: Norma Sueli Alberto - Nutricionista Mestre, Presidente do Conselho de Segurança Alimentar do Piauí - Consea-PI.
10h - Alimentação Complementar Saudável e a Estratégia  Amamenta e Alimenta Brasil – EAAB
Palestrante: Theonas  Gomes Pereira - Nutricionista Mestre Coordenadora do Núcleo de Alimentação e Nutrição/Fundação Municipal de Saúde - FMS.
11h – Desenvolvimento Sustentável
Palestrante: Alcide Filho, ambientalista e jornalista do Sistema Meio Norte de Comunicação.
12h - Exposição de Vídeos

Dia 05/08/16
Palestra: Aleitamento e sustentabilidade – Homenagem às mães doadoras do Posto de Coleta
Local: Auditório da Maternidade do Hospital do Satélite

Dia 06/08/16

Roda de conversa: Aleitamento e sustentabilidade

Local: Coivaras – PI

Horário: 11h

Hora do Mamaço

Local: Parque da Cidadania, Av. Frei Serafim

Palestra sobre aleitamento Materno, roda de conversa sobre Dores e Prazeres da amamentação - Pais e Mães.

Horário: 17h




Sobre mim


None



© Copyright ClubeSAT 2017. Todos os direitos reservados.