buscado recentemente

Polícia afirma que 35 “laranjas” agiam em ‘cartel’ na prefeitura de Cocal


O promotor disse que o foco esteve na prefeitura de Cocal, além das cidades de São João da Fronteira e Bom Princípio


“Cartel”. Essa foi a classificação dos promotores de justiça do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) a quadrilha que estava atuando no município de Cocal, norte do Piauí. A declaração foi feita durante coletiva na manhã desta segunda-feira (10) na sede da especializada, que fez ainda um balanço da Operação Escamoteamento e confirmou que oito empresários estão presos preventivamente e cinco continuam foragidos.

escamoteamento-operação
Foto: Divulgação/PRF-PI

Estiveram na coletiva o procurador do MPF, Marco Aurélio Adão, o superintendente da Polícia Rodoviária Federal Wellendal Tenório, o delegado da Polícia Civil Kleidson Ferreira e representantes da CGU, do TCU e do TCE. O coordenador do Gaeco, promotor Rômulo Cordão, comandou a coletiva e a afirmação sobre cartel foi feita pelo promotor Sinobilino Pinheiro.

escamoteamento-operação
Coletiva aconteceu na sede do Gaeco (Foto: Divulgação/PRF-PI)
operação-prf
Foto: Divulgação/PRF-PI

 

O promotor disse que o foco esteve na prefeitura de Cocal, além das cidades de São João da Fronteira e Bom Princípio. Nas últimas duas cidades, há moradores que participavam do esquema em Cocal. Foram divulgados os nomes das empresas e de todas as pessoas presas. 

operação-prf
Foto: Divulgação/PRF-PI

Até o momento foram conduzidas 35 pessoas suspeitas de serem laranjas, envolvidas com as empresas de fachada e há suspeita de atuação no Maranhão e no Ceará. O "cartel", segundo o promotor, era comandando por 13 operadores, que faziam as transferências bancárias. Foram movimentados cerca de R$ 200 milhões. 

No Ceará, a quadrilha atuava em Tianguá, Ubajara, São Benedito e Fortaleza. 

Entenda o caso:

Polícia deflagra operação contra empresas acusadas de fraudes em licitações em Cocal e mais duas cidades do PI





© Copyright ClubeSAT 2017. Todos os direitos reservados.