buscado recentemente

Piauí tem a terceira maior arrecadação de ICMS do Nordeste


A pesquisa também apontou uma redução no Grau de endividamento do estado


De janeiro a agosto de 2017, a arrecadação de Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Prestações de Serviços (ICMS) na região Nordeste chegou a marca de R$ 47,7 milhões, o que representa um crescimento de 2,2% em relação ao mesmo período do ano passado. Apenas o estado de Alagoas não apresentou incremento real no período analisado pelo estudo feito pelo Escritório Técnico de Estudos Econômicos do Nordeste (ETENE), do Banco do Nordeste, com dados do Banco Central e Ministério da Fazenda.

O Piauí apresentou o terceiro maior crescimento da região, arrecadando R$ 2,4 milhões. Levando em consideração o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), a variação entre 2016 e 2017 foi de 7,1%, atrás apenas dos estados de Sergipe (7,8%) e Bahia (7,4%).

O curioso é que enquanto o Maranhão, que teve apenas o segundo menor crescimento (4,6%) da região, anunciou a redução no ICMS, o Piauí aumentou as alíquotas do mesmo imposto.

Dos setores que obtiveram maior crescimento no Piauí, destaca-se o setor primário (11,8%), terciário (9,1%) e o de petróleo (1,6%). Em contrapartida, o setor de energia e o secundário apresentaram decréscimo, de 8,3% e 0,9 respectivamente.

Endividamento

A mesma pesquisa apontou que o Piauí é o estado da região Nordeste com o maior decréscimo do Grau de Endividamento dos Estados (GRE), em 24,2%. O GRE declinou de 0,44 em agosto de 2016 para 0,29 em agosto de 2017, representando uma diminuição de 24,2% no nível de endividamento, sendo atualmente o terceiro indicador mais baixo do Nordeste.

O GRE corresponde à Dívida Consolidada Líquida (DCL) em relação à Receita Corrente Líquida (RCL) de uma determinada unidade federativa (Estado, Região ou País).





© Copyright ClubeSAT 2017. Todos os direitos reservados.