buscado recentemente

Marin é condenado nos EUA por corrupção na Fifa


Ele, no entanto, foi inocentado de lavagem de dinheiro no caso da Copa do Brasil


Um júri em Nova York condenou nesta sexta-feira o ex-presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) José Maria Marin por seis acusações ao considerá-lo culpado por aceitar subornos em troca da concessão de direitos de marketing e mídia de partidas de futebol.

O ex-presidente da Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol) Juan Ángel Napout também foi condenado após um julgamento que durou cinco semanas, nos primeiros veredictos nas investigações dos Estados Unidos sobre o escândalo de corrupção na Fifa, entidade que controla o futebol mundial.

Marin foi condenado por crimes de fraude financeira, lavagem de dinheiro e organização criminosa. Ele foi inocentado de lavagem de dinheiro no caso da Copa do Brasil.

Marin, que presidiu a CBF de 2012 a abril de 2015 e foi o presidente do comitê organizador local da Copa do Mundo de 2014, estava entre sete dirigentes da Fifa presos em Zurique em maio de 2015. Ele estava cumprindo prisão domiciliar em Nova York.

Os promotores dos EUA acusaram 42 pessoas e entidades no caso, entre eles o sucessor de Marin na presidência da CBF, Marco Polo Del Nero, que está no Brasil. Na semana passada, ele foi suspenso pela Fifa enquanto é investigado por suposta conduta antiética. A entidade agora está sendo comandada por Antônio Carlos Nunes de Lima, um dos vice-presidentes.

Entre os acusados nos EUA, pelo menos 24 se declararam culpados. Vários destes testemunharam no julgamento, contando que a corrupção foi muito além dos três acusados ​​no tribunal.

 





© Copyright ClubeSAT 2017. Todos os direitos reservados.