buscado recentemente

Piauí tem 65% da sua área em seca do tipo excepcional


O mais severo entre os cinco tipos de estiagens, a seca excepcional é responsável pela perda de cultura e escassez de água em reservatórios


O Piauí cresceu a área que sofre com a seca. A afirmação é de um estudo divulgado pela Agência Nacional de Água (Ana) sobre a conjuntura dos recursos hídricos no Brasil. Entre os cinco tipos de seca (seca fraca, moderada, grave, extrema e excepcional) o estado tinha, em dezembro de 2016, praticamente 65% da sua área total no estado excepcional, o mais grave entre eles.

Evolução anual da área em seca. (Fonte: Ana)

Em dezembro 2014, a área afetada do estado por esse tipo de seca não passava dos 10%, já em dezembro de 2015 pulou para mais de 40%. O tipo excepcional é o mais severo das cinco secas e é responsável por perda de culturas e pastagens excepcionais e generalizadas, causando também escassez de água em reservatórios, córregos e poços, levando a situação de emergência.

O relatório não traz dados do segundo semestre de 2017, mas até meados deste ano a seca excepcional já atingia mais de 25% da área do estado.

Recursos Hídricos

O relatório apontou também que Piauí é um dos onze estados do Brasil que ainda não conta com planos de recursos hídricos de bacias estaduais. A bacia do Parnaíba, quase completamente dentro do estado, é uma das mais importantes da região Nordeste.

Relatório dos Estados com e sem planos. (Fonte: Ana)

Os planos de recursos hídricos de bacias hidrográficas estaduais costumam focar em problemas mais específicos e bem definidos, em função de seu menor recorte territorial.





© Copyright ClubeSAT 2017. Todos os direitos reservados.