buscado recentemente

Justiça nega liminar pedindo ilegalidade de greve de servidores de Valença


Desembargador determinou o retorno de 70% dos professores à sala de aula, mas irá julgar o mérito da questão somente após ouvir defesa do sindicato


O desembargador Fernando Carvalho Mendes negou pedido de liminar da Prefeitura de Valença para que a greve dos professores da cidade fosse considerada ilegal. Segundo a decisão, o Sindicato dos Servidores de Educação em Valença precisa apresentar a defesa ainda para que o mérito da questão possa ser julgado.

Na mesma decisão, o juiz determina que 70% dos servidores da cidade passem a trabalhar regularmente, sob pena de multa. “Determino o retorno dos trabalhadores à atividade, no percentual de 70%, sob pena de multa diária no valor de R$ 10.000,00 (dez mil reais), até o limite de R$ 500.000,00 (quinhentos mil reais), em desfavor dos requerido” diz o parecer do juiz.

Em sua decisão, o magistrado afirma que uma decisão final sobre a greve só será tomada após ouvir o sindicato que tem prazo de 15 dias para apresentar sua versão. Até lá, 30% da categoria permanecerá em greve desde que observando o percentual de trabalhadores.

O presidente do sindicato, Carlos Wagner, afirma que a categoria após ser notificada irá acolher a decisão judicial. “Vamos responder dentro do prazo de 15 as questões solicitadas pelo relator”, declarou.

 





© Copyright ClubeSAT 2017. Todos os direitos reservados.