buscado recentemente


Onconutri

Socorro Coelho


Alimentos que auxiliam na prevenção do envelhecimento precoce e no câncer de pele


Durante todo o mês de dezembro a Onconutri irá dar ênfase na prevenção do câncer de pele, e o envelhecimento precoce, mas antes de falarmos dos alimentos que auxiliam a pele na proteção dessas doenças é necessário um breve comentário sobre o câncer de pele, um dos tipos de cânceres mais comuns da humanidade.

Segundo o Instituto Nacional do Câncer (INCA), existe dois tipos principais de câncer de pele: O melanoma que tem origem das células que produzem o pigmento que dá cor à pele, a melanina, um tumor mais agressivo que pode causar metástase para outros órgãos. E o não melanoma, que se origina nas células basais e apresenta altos percentuais de cura, se for detectado precocemente. Esse último o de maior incidência no Brasil, correspondendo a 25% de todos os tumores malignos registrados no país.

O principal fator de risco para o câncer de pele é o tom de pele pessoas de pele muito claras estão mais suscetíveis, principalmente aquelas que ao se exporem ao sol e não se bronzeiam, ficam vermelhas. Nos indivíduos negros, a doença é mais comum nas partes brancas do corpo, como as palmas das mãos e plantas dos pés ou sob as unhas.

A exposição constante e excessiva ao sol é um dos principais responsáveis por acelerar o envelhecimento da pele. A radiação ultravioleta ainda promove alterações cutâneas que podem ir de atrofia da epiderme ou hiperqueratose a doenças como o câncer de pele. 

Além do uso de protetores solares (fotoprotetores externos), alguns nutrientes (fotoprotetores internos) são importantes para a reduzir os riscos.

É importante uma boa ingestão de água no mínimo 2,0 litros diariamente associado a alimentação saudável e variada com a ingestão de frutas, verduras e cereais integrais. A Onconutri separou alguns alimentos para você deixar sua pele livre de doenças e ficar cada vez com pele renovada.

1) Tomate rico em LIPOPENO  auxilia na eliminação dos radicais livres e previne o ENVELHECIMENTO ocasionado pelos raios ultravioleta.

 

2) Semente de linhaça:  Se você tiver alguma manchinha, esse alimento auxilia na eliminação das manchas de expressão e promovem uma boa hidratação

3) Oleaginosas como: Castanha do Pará, nozes, contém uma substância (PROTEINA) conhecida como ELASTINA, que deixa a pela FIRME e LISA.

 

 

 

 Uma boa leitura a todos!

 




Novembro Azul: Saiba o que significa? Onde iniciou ? E seus objetivos


Durante todo o mês de Outubro a cor que predominou foi o róseo e agora a cor da vez é o Azul. Mas por que será que as cores mudaram? E todo mundo agora  só fala no Novembro Azul?

A campanha desse mês de Novembro mudou de cor, pois neste mês o foco  é a  conscientização da população masculina sobre o câncer de próstata  e  a redução  das  taxas de mortalidade.

A Campanha teve inicio em 1999 na Austrália Um grupo de amigos teve a ideia de deixar o bigode crescer durante todo o mês como apoio à conscientização da saúde masculina e arrecadação de fundos para doação às instituições de caridade. 

A campanha foi um sucesso, alguns anos depois o país todo estava participando e foi criada o Movember Foundation Charity em 2004.

Quem trouxe a campanha para o Brasil foi oInstituto Lado a Lado pela Vida em parceria com a Sociedade Brasileira de Urologia.

Essa iniciativa já faz parte do calendário nacional das campanhas de prevenção no Brasil. O objetivo é combater a doença e, principalmente, motivar a população masculina a fazer exames preventivos.

 




Onconutri destaca desafios no Dia Mundial da Alimentação


Hoje nosso blog nos faz refletir sobre a alimentação mundial e o quadro de fome que muitos passam em nosso planeta. Enquanto que  algumas  pessoas  ficam divididas ao consumirem  alimentos ricos em gorduras, pobres em nutrientes como fast food, alimentos  enlatados e industrializados,  ou uma alimentação com frutas e verduras, uma grande maioria  da população não tem acesso  a nenhum tipo de alimentação, ou seja, convivem com o que chamamos de INSEGURANÇA ALIMENTAR. Mas de fato o que ela representaria?

Podemos dizer que  a INSEGURANÇA ALIMENTAR  é a falta de disponibilidade e o acesso das pessoas ao alimento. 

O Dia Mundial da Alimentação, hoje comemorado, que teve início em 1981, é atualmente celebrado em mais de 150 países como uma importante data para consciencializar a opinião pública sobre questões relativas à nutrição e à alimentação. Também com o intuito de conscientizar sobre as questões relacionadas com a nutrição e alimentação,  chamar atenção para a produção agrícola em todos os países, estimular a cooperação econômica e técnica entre os países em desenvolvimento, além de promover o sentimento de solidariedade nacional e internacional na luta contra a fome, a desnutrição e a pobreza.

Nos últimos anos a população passou a ter acesso à alimentos de valor nutritivo baixo, contaminados pelo uso abusivo de agrotóxicos, esse hábito alimentar da população vem provocando um aumento desordenado na utilização do sistema de saúde pública como um todo, deixando cada vez mais as pessoas em risco para adquirir doenças como: obesidade, hipertensão, diabetes, acidente , anemia e hipovitaminose A, iodação do sal, entre outras.

Portanto, Todos devemos ter acesso a alimentação SAUDÁVEL em quantidade e qualidade com  todos os nutrientes , vitaminas, fibras, minerais  necessários ao nosso organismo.

Para comemorar esta data hoje teremos um VII FÓRUM SEGURANÇA ALIMENTAR NUTRICIONAL   E NUTRICIONAL com o tema: “ Alimentação e Câncer” com palestras educativas no auditório na UNINOVAPI  a partir das 14:30. Inscreva-se pelo site do fórum. As inscrições são gratuitas.

Um abraço a todos! Até a próxima.




Dieta Cetogênica e o Câncer


A dieta cetogênica é rica  em lipídios , moderada  em proteínas e pobre em carboidratos. Inicialmente foi usada nos Estados Unidos por pessoas acometidas por epilepsias de difícil controle medicamentoso, hoje o seu uso está sendo discutido em várias doenças, dentre eles o câncer. Mas de fato quais  seriam os benefícios desse novo tipo de dieta? E quais seriam as evidências da dieta cetogênica e o câncer?

Esta dieta vem ganhando fama nas redes sociais devido a rápida perda de peso que ela promove, em consequência de um baixo consumo de carboidratos, que é a principal fonte de energia para o organismo. 

E a relação desta dieta com o câncer será que traria beneficios? O que dizem os estudos?

Muitos pessoas na esperança da cura do Câncer recorrem a “tratamentos alternativos” e buscam na internet informações que muitas vezes não tem fundamentos científicos. Devemos estar atentos e procurar auxílio dos profissionais de saúde que trabalhem diretamente com esses tipos de patologias.

Recentemente em Netherlands no Congresso do ESPEN (The  European Society for Clinical Nutrition and metabolism), um estudo esclareceu que a dieta cetogênica traz mais danos à saúde  das pessoas que estão com câncer do que benefícios.O estudo mostou inúmeros efeitos colaterais: Depleção do estado nutricional, aumento de náuseas e vômitos, e aumento a chance de morte. Não existindo portanto nehuma evidência clínica comprovada. Pessoas que fazem uso desse tipo de dieta perdem mais de 15% do peso como perdeu o jornalista Marcelo Rezende que abandonou o tratamento, e o tempo de vida é em torno de  04 meses, praticamente o tempo que viveu Marcelo Rezende depois do diagnóstico.

Por fim, o estudo concluiu que a dieta cetogênica somente em casos específicos como gliobastomas em que os pacientes apresentam epilepsia poderiam apresentar algum benefício, mas que mais estudos científicos em humanos precisariam ser feitos.




A importância da Atividade física na prevenção e no tratamento Oncológico


O câncer é uma das doenças que mais tem crescido nestes últimos anos, e hoje é considerado um problema de saúde pública. Várias são suas causas dentre elas: A hereditariedade, alimentação incorreta, vírus e bactérias, tabagismo, sedentarismo, dentre tantas outras. A nossa vida corrida e a “falta de tempo” têm resultado cada vez no consumo de alimentos “prontos para o consumo” cheio de conservantes, edulcorantes, gorduras saturadas aliadas    cada vez mais ao comodismo e falta de atividades físicas.

Sabe-se que os benefícios da atividade física são inúmeros desde a melhoria da flexibilidade muscular, controle do peso, da hipertensão, benefícios psicológicos como também na prevenção de várias doenças: Cardiovasculares, obesidade, diabetes, câncer dentre outras.

Recentemente, a SBNO (Sociedade Brasileira de Nutrição Oncológica), publicou um artigo da especialista em nutrição Oncológica Henriqueta Vieira van Keulen - Juiz deFora/MG em quea mesma faz referência dos benefícios da atividade física na prevenção e durante o tratamento.

O artigo destaca que após diagnóstico e início do tratamento, alguns quimioterápicos são associados ao aparecimento de sintomas como fadiga, fraqueza, náuseas, etc. (INCA, 2015), influenciando negativamente na qualidade de vida do paciente. Mas a prática da atividade física realizada durante e após o tratamento parece causar efeitos benéficos sobre uma série de fatores físicos e psicossociais (BUFFART et al., 2014; MENESES-ECHAVEZ et al., 2015).        

Entretanto, para que o exercício físico atue como otimizador da qualidade de vida, sugere-se que a atividade física faça parte integral e contínua dos cuidados, devendo ser prescrita individualmente, considerando o estado físico geral, o grau de sarcopenia e caquexia em que o paciente se encontra (BUFFART et al., 2014; CASTRO FILHA et al., 2016).

A nutricionista finaliza o artigo dizendo que   mais estudos sejam realizados para que se possa melhorar a eficácia e eficiência da atividade física sobre os resultados de saúde em sobreviventes do câncer.

 

Uma boa leitura a todos!





Veja mais
Socorro Coelho


4 de Dezembro de 2017 às 08:52

Alimentos que auxiliam na prevenção do envelhecimento precoce e no câncer de pele


Durante todo o mês de dezembro a Onconutri irá dar ênfase na prevenção do câncer de pele, e o envelhecimento precoce, mas antes de falarmos dos alimentos que auxiliam a pele na proteção dessas doenças é necessário um breve comentário sobre o câncer de pele, um dos tipos de cânceres mais comuns da humanidade.

Segundo o Instituto Nacional do Câncer (INCA), existe dois tipos principais de câncer de pele: O melanoma que tem origem das células que produzem o pigmento que dá cor à pele, a melanina, um tumor mais agressivo que pode causar metástase para outros órgãos. E o não melanoma, que se origina nas células basais e apresenta altos percentuais de cura, se for detectado precocemente. Esse último o de maior incidência no Brasil, correspondendo a 25% de todos os tumores malignos registrados no país.

O principal fator de risco para o câncer de pele é o tom de pele pessoas de pele muito claras estão mais suscetíveis, principalmente aquelas que ao se exporem ao sol e não se bronzeiam, ficam vermelhas. Nos indivíduos negros, a doença é mais comum nas partes brancas do corpo, como as palmas das mãos e plantas dos pés ou sob as unhas.

A exposição constante e excessiva ao sol é um dos principais responsáveis por acelerar o envelhecimento da pele. A radiação ultravioleta ainda promove alterações cutâneas que podem ir de atrofia da epiderme ou hiperqueratose a doenças como o câncer de pele. 

Além do uso de protetores solares (fotoprotetores externos), alguns nutrientes (fotoprotetores internos) são importantes para a reduzir os riscos.

É importante uma boa ingestão de água no mínimo 2,0 litros diariamente associado a alimentação saudável e variada com a ingestão de frutas, verduras e cereais integrais. A Onconutri separou alguns alimentos para você deixar sua pele livre de doenças e ficar cada vez com pele renovada.

1) Tomate rico em LIPOPENO  auxilia na eliminação dos radicais livres e previne o ENVELHECIMENTO ocasionado pelos raios ultravioleta.

 

2) Semente de linhaça:  Se você tiver alguma manchinha, esse alimento auxilia na eliminação das manchas de expressão e promovem uma boa hidratação

3) Oleaginosas como: Castanha do Pará, nozes, contém uma substância (PROTEINA) conhecida como ELASTINA, que deixa a pela FIRME e LISA.

 

 

 

 Uma boa leitura a todos!

 




8 de Novembro de 2017 às 13:25

Novembro Azul: Saiba o que significa? Onde iniciou ? E seus objetivos


Durante todo o mês de Outubro a cor que predominou foi o róseo e agora a cor da vez é o Azul. Mas por que será que as cores mudaram? E todo mundo agora  só fala no Novembro Azul?

A campanha desse mês de Novembro mudou de cor, pois neste mês o foco  é a  conscientização da população masculina sobre o câncer de próstata  e  a redução  das  taxas de mortalidade.

A Campanha teve inicio em 1999 na Austrália Um grupo de amigos teve a ideia de deixar o bigode crescer durante todo o mês como apoio à conscientização da saúde masculina e arrecadação de fundos para doação às instituições de caridade. 

A campanha foi um sucesso, alguns anos depois o país todo estava participando e foi criada o Movember Foundation Charity em 2004.

Quem trouxe a campanha para o Brasil foi oInstituto Lado a Lado pela Vida em parceria com a Sociedade Brasileira de Urologia.

Essa iniciativa já faz parte do calendário nacional das campanhas de prevenção no Brasil. O objetivo é combater a doença e, principalmente, motivar a população masculina a fazer exames preventivos.

 




16 de Outubro de 2017 às 14:58

Onconutri destaca desafios no Dia Mundial da Alimentação


Hoje nosso blog nos faz refletir sobre a alimentação mundial e o quadro de fome que muitos passam em nosso planeta. Enquanto que  algumas  pessoas  ficam divididas ao consumirem  alimentos ricos em gorduras, pobres em nutrientes como fast food, alimentos  enlatados e industrializados,  ou uma alimentação com frutas e verduras, uma grande maioria  da população não tem acesso  a nenhum tipo de alimentação, ou seja, convivem com o que chamamos de INSEGURANÇA ALIMENTAR. Mas de fato o que ela representaria?

Podemos dizer que  a INSEGURANÇA ALIMENTAR  é a falta de disponibilidade e o acesso das pessoas ao alimento. 

O Dia Mundial da Alimentação, hoje comemorado, que teve início em 1981, é atualmente celebrado em mais de 150 países como uma importante data para consciencializar a opinião pública sobre questões relativas à nutrição e à alimentação. Também com o intuito de conscientizar sobre as questões relacionadas com a nutrição e alimentação,  chamar atenção para a produção agrícola em todos os países, estimular a cooperação econômica e técnica entre os países em desenvolvimento, além de promover o sentimento de solidariedade nacional e internacional na luta contra a fome, a desnutrição e a pobreza.

Nos últimos anos a população passou a ter acesso à alimentos de valor nutritivo baixo, contaminados pelo uso abusivo de agrotóxicos, esse hábito alimentar da população vem provocando um aumento desordenado na utilização do sistema de saúde pública como um todo, deixando cada vez mais as pessoas em risco para adquirir doenças como: obesidade, hipertensão, diabetes, acidente , anemia e hipovitaminose A, iodação do sal, entre outras.

Portanto, Todos devemos ter acesso a alimentação SAUDÁVEL em quantidade e qualidade com  todos os nutrientes , vitaminas, fibras, minerais  necessários ao nosso organismo.

Para comemorar esta data hoje teremos um VII FÓRUM SEGURANÇA ALIMENTAR NUTRICIONAL   E NUTRICIONAL com o tema: “ Alimentação e Câncer” com palestras educativas no auditório na UNINOVAPI  a partir das 14:30. Inscreva-se pelo site do fórum. As inscrições são gratuitas.

Um abraço a todos! Até a próxima.




21 de Setembro de 2017 às 11:06

Dieta Cetogênica e o Câncer


A dieta cetogênica é rica  em lipídios , moderada  em proteínas e pobre em carboidratos. Inicialmente foi usada nos Estados Unidos por pessoas acometidas por epilepsias de difícil controle medicamentoso, hoje o seu uso está sendo discutido em várias doenças, dentre eles o câncer. Mas de fato quais  seriam os benefícios desse novo tipo de dieta? E quais seriam as evidências da dieta cetogênica e o câncer?

Esta dieta vem ganhando fama nas redes sociais devido a rápida perda de peso que ela promove, em consequência de um baixo consumo de carboidratos, que é a principal fonte de energia para o organismo. 

E a relação desta dieta com o câncer será que traria beneficios? O que dizem os estudos?

Muitos pessoas na esperança da cura do Câncer recorrem a “tratamentos alternativos” e buscam na internet informações que muitas vezes não tem fundamentos científicos. Devemos estar atentos e procurar auxílio dos profissionais de saúde que trabalhem diretamente com esses tipos de patologias.

Recentemente em Netherlands no Congresso do ESPEN (The  European Society for Clinical Nutrition and metabolism), um estudo esclareceu que a dieta cetogênica traz mais danos à saúde  das pessoas que estão com câncer do que benefícios.O estudo mostou inúmeros efeitos colaterais: Depleção do estado nutricional, aumento de náuseas e vômitos, e aumento a chance de morte. Não existindo portanto nehuma evidência clínica comprovada. Pessoas que fazem uso desse tipo de dieta perdem mais de 15% do peso como perdeu o jornalista Marcelo Rezende que abandonou o tratamento, e o tempo de vida é em torno de  04 meses, praticamente o tempo que viveu Marcelo Rezende depois do diagnóstico.

Por fim, o estudo concluiu que a dieta cetogênica somente em casos específicos como gliobastomas em que os pacientes apresentam epilepsia poderiam apresentar algum benefício, mas que mais estudos científicos em humanos precisariam ser feitos.




28 de Agosto de 2017 às 14:32

A importância da Atividade física na prevenção e no tratamento Oncológico


O câncer é uma das doenças que mais tem crescido nestes últimos anos, e hoje é considerado um problema de saúde pública. Várias são suas causas dentre elas: A hereditariedade, alimentação incorreta, vírus e bactérias, tabagismo, sedentarismo, dentre tantas outras. A nossa vida corrida e a “falta de tempo” têm resultado cada vez no consumo de alimentos “prontos para o consumo” cheio de conservantes, edulcorantes, gorduras saturadas aliadas    cada vez mais ao comodismo e falta de atividades físicas.

Sabe-se que os benefícios da atividade física são inúmeros desde a melhoria da flexibilidade muscular, controle do peso, da hipertensão, benefícios psicológicos como também na prevenção de várias doenças: Cardiovasculares, obesidade, diabetes, câncer dentre outras.

Recentemente, a SBNO (Sociedade Brasileira de Nutrição Oncológica), publicou um artigo da especialista em nutrição Oncológica Henriqueta Vieira van Keulen - Juiz deFora/MG em quea mesma faz referência dos benefícios da atividade física na prevenção e durante o tratamento.

O artigo destaca que após diagnóstico e início do tratamento, alguns quimioterápicos são associados ao aparecimento de sintomas como fadiga, fraqueza, náuseas, etc. (INCA, 2015), influenciando negativamente na qualidade de vida do paciente. Mas a prática da atividade física realizada durante e após o tratamento parece causar efeitos benéficos sobre uma série de fatores físicos e psicossociais (BUFFART et al., 2014; MENESES-ECHAVEZ et al., 2015).        

Entretanto, para que o exercício físico atue como otimizador da qualidade de vida, sugere-se que a atividade física faça parte integral e contínua dos cuidados, devendo ser prescrita individualmente, considerando o estado físico geral, o grau de sarcopenia e caquexia em que o paciente se encontra (BUFFART et al., 2014; CASTRO FILHA et al., 2016).

A nutricionista finaliza o artigo dizendo que   mais estudos sejam realizados para que se possa melhorar a eficácia e eficiência da atividade física sobre os resultados de saúde em sobreviventes do câncer.

 

Uma boa leitura a todos!




Sobre mim


© Copyright ClubeSAT 2017. Todos os direitos reservados.