buscado recentemente

Governo cria projeto para aumentar operações de créditos


Com a crise econômica, ameaça de atraso de salários e dificuldades de conseguir dinheiro, governo quer aumentar possibilidades de linhas de financiamento


O governador Wellington Dias encaminhará para a Assembleia Legislativa do Estado do Piauí Projeto de Lei que altera a Lei nº 6977, de 18 de abril de 2017, e autoriza a contratação de crédito com a Caixa Econômica Federal. O objetivo é possibilitar que tal empréstimo firmado com o banco público, com o mesmo valor e linha de financiamento possam ser realizados com outros agentes, sejam bancos ou instituições não financeiras.

Secretário Antônio Neto afirma que os empréstimos são fundamentais para os investimentos (Foto:Ascom/Alepi)

 

A alteração tem por objetivo aumentar o leque de possibilidades para firmar operações de créditos. O governo espera assim possibilitar o acesso a recursos capazes de promover ações estruturais para o Estado do Piauí e, ainda, obter a melhor solução custo benefício disponíveis no mercado.

Caso a proposta seja aprovada, a gestão de Wellington Dias (PT) terá autonomia para negociar suas operações de crédito junto a qualquer outro banco das esferas pública ou privada ou, até mesmo, com agentes não financeiros. Com o acirramento da crise, o estado busca dinheiro para fazer investimentos.

O secretário de Planejamento, Antônio Neto (PT), afirma que os empréstimos são a única solução para novos investimentos. “O governo não tem como fazer investimentos. Precisamos do dinheiro dos empréstimos para isso. Caso contrário, vamos apenas pagar a folha de servidores, sem realizar mais. Não é isso que queremos. O objetivo é manter a economia do estado funcionando”, declarou.

A gestão do governador Wellington Dias tem encontrado dificuldades para honrar o pagamento dos salários e o décimo terceiro do servidor. A ameaça de atraso não foi descartada. Na semana passada o governo conseguiu aprovar a proposta de antecipação do Refis para garantir o pagamento.

Para a oposição, é preciso ter cautela na aprovação de proposta de aumento de impostos. O deputado Robert Rios (PDT), líder da oposição, afirma que o estado ficará endividado. Ele lembra também que 2018 é ano eleitoral.

“O Wellington Dias está deixando o Piauí um estado endividado. O próximo governador vai ter muitas dificuldades. Lembramos que 2018 é ano de eleição e é preciso evitar que esse dinheiro possa ser usado de alguma forma para influenciar no resultado”, declarou.

 





© Copyright ClubeSAT 2017. Todos os direitos reservados.