buscado recentemente

Governo recua e retira de pauta novo imposto sobre energia


Em reunião nesta manhã com empresários, o secretário de Fazenda, Rafael Fonteles, destacou que o principal problema do Estado é com Previdência, e que impostos são vistos como medida paliativa; demais áreas permanecem no projeto, incluindo combustíveis e bebidas


Em reunião na manhã desta quarta-feira (11) na sede da Federação da Indústrias do Estado do Piauí para debater sobre o projeto de lei que aumenta impostos no Estado, ficou estabelecido que será retirado do projeto o imposto sobre a energia. Os empresários solicitaram retirada também o imposto sobre combustível, mas o governo não cedeu à proposta.

“Falei com o governador prontamente se poderíamos ceder e em nome do bom diálogo, e em função desse aumento feito pela Aneel de 27%, decidimos retirar a questão da energia elétrica”, pontuou o secretário de Fazenda, Rafael Fonteles, no fim da reunião.

Empresários, secretário e deputados debateram projeto. (Foto: Roberta Aline | ClubeSAT)

De acordo com o secretário, o impacto na arrecadação da receita do Estado com a aprovação do projeto, chegaria a de R$ 150 milhões.

A partir de 2018 a arrecadação deverá ser, no entanto, de R$ 110 milhões, quando se subtrai os R$ 40 milhões que estariam inclusos no setor de energia. Os aumentos se devem prioritariamente aos problemas enfrentados pela Previdência no Estado.

Secretário foi sincero sobre situação difícil do Estado. (Foto: Roberta Aline | ClubeSAT)

O deputado Luciano Nunes (PSDB), que acompanhou a reunião como outros parlamentares, defendeu que o problema da Previdência não pode recair diretamente na população, mas que o governo precisa pensar outras soluções.

“Não temos como ficar só jogando em baixo do tapete, aumentando os impostos para jogar para a população”, afirmou.





© Copyright ClubeSAT 2017. Todos os direitos reservados.