Publicado em: 07/08/2017   -   Atualizado: 07/08/2017 15:37:32

Ministério Público Federal recebe denúncia contra prefeito Rubem Vieira

Prefeito de Cocal é acusado de colocar alunos para assistirem aula em uma casa sem nenhuma estrutura e com risco para integridade dos estudantes

O Ministério Público Federal deve abrir investigação para investigar denúncia contra a gestão da educação  na administração do prefeito Rubem Vieira em Cocal. A denúncia foi formulada pela vereadora Adriana Passos Borges. A prefeitura é acusada de colocar os alunos da escola Zelinda Ribeira Tupinambá, em reforma, para estudarem em uma casa que não teria condições estruturais para receber as crianças.

Prefeito é acusado de colocar crianças em casa sem estrutura

De acordo com a denúncia, a casa coloca em risco a integridade física das crianças. Os alunos estariam expostos a perigos devido à falta de estrutura como tomadas expostas e o risco de picada de animais como cobras devido o matagal ao redor do local.

“As salas onde as crianças estudam são muito pequenas, as crianças ficam aglomerada (...)  ao redor da casa tem duas estruturas de madeiras (estacas) expostas entre uma coluna e outra com pontas pontiagudas causando risco à segurança das crianças;  as laterais e o quintal  estão  repletos de matos muito grandes, o que facilita o aparecimento de animais como cobras, aranhas, entre outros; alguns dos interruptores das próprias salas que servem como sala de aula estão com defeito, com os fios expostos causando riscos  de choques elétricos à crianças, a casa não tem cantina, ficando todo o material de lanche e equipamentos de cozinha expostos na área externa da casa (terraço)”.

A denúncia pede que a reforma da escola possa ser concluída no prazo emergencial de 15 dias. E solicita ainda a responsabilização dos responsáveis pela educação do município de Cocal. “É de obrigação do gestor da pasta pertinente à execução dos serviços públicos, ter conhecimento apropriado para ocupar tal cargo público. Entretanto, já passaram – se até a presente data 135 dias (cento e trinta e cinco dias), desde o início das aulas até o encerramento do primeiro semestre letivo, tempo suficiente para que se realizasse toda e qualquer reforma que assim desejasse”, diz a denúncia.

A reportagem tentou entrar em contato com a assessoria do prefeito Rubem Vieira, mas não obteve retorno até a publicação da matéria. 

Estudante fotografada em frente a banheiro improvisado

Fonte: Redação
Publicado por: Redação

Tags: '
Publicado em Cocal
PUBLICIDADE

Comentários

 
Comente usando:
Sair
Foto | usuário

900 caracteres

Nenhum comentário ainda...

Municípios

Mais municípios

Contato

Av. Frei Serafim, 2425 - Centro
64.000-20 . Teresina . Piauí
Fone: 86 3085-3892
marcarodape © Copyright 2013-17, clubesat.com
Desenvolvido por: Time Propaganda