Publicado em: 17/04/2017 16:21:07  

MPPI recebe candidatos do concurso para agente penitenciário

Entre os argumentos apresentados pela representante do MPPI, estão falhas na correção da prova de informática, assim como a divulgação de gabarito similar em concurso bastante questionado desde o início

O Ministério Público do Piauí (MPPI), por meio da Promotora de Justiça Leida Diniz, titular da 35ª Promotoria de Justiça de Teresina, recebeu nesta segunda-feira (17), no Prédio das Promotorias de Justiça de Teresina, candidatos ao concurso de agente penitenciário, após recomendação feita à Secretaria Estadual de Justiça para anulação do certame realizado pelo Núcleo de Concursos e Promoção de Eventos (NUCEPE), da Universidade Estadual do Piauí (UESPI).

 

Entre os argumentos apresentados pela representante do MPPI, estão falhas na correção da prova de informática, assim como a divulgação de gabarito similar em concurso bastante questionado desde o início, o que gera dúvidas por parte dos candidatos pela falta de transparência do certame somadas aos problemas de fraudes ocorridas na primeira fase deste e outros concursos realizados no Piauí através do NUCEPE.

Na ocasião, estiveram presentes os reclamantes representados pela comissão de classificados do concurso. Um deles, Rinaldo Carvalho, iniciou a audiência afirmando que a comissão não pretende a anulação do concurso, e nem de nenhum privilégio, o interesse da mesma é somente no andamento do referido certame.

Uma das integrantes da comissão relatou que na última prova fez a mesma pontuação da prova anterior, e que a NUCEPE não teria capacidade para realizar a segunda prova devido a fraude ocorrida na realização da primeira. Ela acrescentou que alguns classificados estão sendo apontados, injustamente, como suspeitos de fraudar o concurso. Passada a palavra a outro candidato, este afirmou que a NUCEPE não deixou a desejar na fiscalização da prova reaplicada, que em momento algum houve benefício na realização e por isso, não seria proporcional a anulação do certame, pois os prejuízos seriam incalculáveis, uma vez que em reunião com o Secretário de Justiça, o mesmo afirmou que se por acaso o certame fosse anulado, provavelmente, outro só seria realizado novamente após o ano de 2018, por ser ano eleitoral.

Concluído o atendimento realizado nesta segunda, o Ministério Público vai continuar acompanhando o cumprimento de todas as recomendações feitas à SEJUS.

 

Fonte: MP-PI
Publicado por: Redação

Tags: agente penitenciario, concurso, MP PI, Sejus
Publicado em Concursos e Emprego
PUBLICIDADE

Comentários

 
Comente usando:
Sair
Foto | usuário

900 caracteres

Nenhum comentário ainda...

Municípios

Mais municípios

Contato

Av. Frei Serafim, 2425 - Centro
64.000-20 . Teresina . Piauí
Fone: 86 3085-3892
marcarodape © Copyright 2013-17, clubesat.com
Desenvolvido por: Time Propaganda